• AceguáUrgente

Um consulado para as mulheres gremistas

Mais do que um mero jogo, o futebol é uma paixão nacional. A prática de origem britânica foi "abrasileirada" ao ponto de ser considerada uma expressão cultural característica da identidade do País. Mas, na realidade brasileira, o mundo da bola, apesar de representar toda uma nação, ainda demonstra abarcar um público específico: os homens.

.

A consulesa Jordana, com as adjuntas Michele e Sabrina - Foto: Divulgação

Em meio as adversidades, as mulheres buscam um lugar de visibilidade e respeito, dentro de campo e nas torcidas organizadas. Foi assim, que o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense oportunizou uma maior inserção da mulher na vida do clube. Há dois anos foi fundado o primeiro Consulado Feminino do Tricolor, em Lajeado, com o intuito de valorizar e inserir ainda mais a mulher gremista no cotidiano do futebol.


Poucos meses depois, um grupo de torcedoras gremistas de Aceguá se uniu para criar o grupo na cidade. “Em novembro de 2018, recebi um convite através da indicação de um amigo de Hulha Negra, para criar o consulado feminino em Aceguá. Quando fui a Porto Alegre tomar posse, fomos o 15º consulado feminino do Grêmio”, contou a consulesa, Jordana Machado.


Neste curto período, 68 Consulados Femininos foram criados, distribuídos entre Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Brasília, além do Canadá. A união feminina possibilitou a participação direta de mais de mil mulheres e um aumento de quase cinco mil novas sócias, segundo dados oficiais do clube.


O Consulado Feminino do Grêmio de Aceguá conta com 42 integrantes da sede do município e da Colônia Nova. O grupo é coordenado pela consulesa, Jordana Machado, com o auxílio das consulesas-adjuntas, Sabrina de Oliveira e Michele Lucas. “Temos um grupo no WhatsApp, onde falamos de futebol e trocamos ideias. Nossa objetivo principal, era juntar a mulherada em função do Grêmio e do futebol, e que a gente pudesse usar essa união também para fazer o bem comum”, enfatizou Jordana.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

"Os consulados femininos são uma realidade e exercem um papel fundamental de inserção da mulher na vida do clube. Agradeço ao presidente Romildo, sua esposa, dona Vera Lúcia Bolzan, aos integrantes do Conselho de Administração, ao CEO e aos diretores do Departamento Consular pelo apoio. Também faço um agradecimento especial a todas consulesas que realizam um trabalho de extrema relevância para o clube", disse a diretora geral dos consulados femininos, Eroni Abella.


Além da possibilidade da participação ainda maior da mulher no futebol, oportunizando o acesso a novas áreas do Grêmio, os Consulados Femininos do Tricolor promovem diferentes ações sociais e eventos, que ajudam a elevar ainda mais o nome do Clube. Dentro das atividades, a consulesa Jordana Machado, informa que estão sendo comercializados moletons do Consulado Feminino do Grêmio de Aceguá, no valor de R$ 90. Os interessados em adquirir podem entrar em contato pelo Instagram do consulado ou com alguma das integrantes do grupo.


Solidariedade

Uma ação promovida pelo Consulado Feminino do Grêmio de Aceguá, ajudou 23 famílias carentes a enfrentar com mais alento esse período de pandemia, causado pela covid-19.

A ideia principal era realizar um evento para as crianças na Páscoa. “Em abril, fizemos um torneio de futebol para arrecadar chocolates e dinheiro para organizar a festa. Mas, como tivemos que cancelar, resolvemos comprar leite para entregar às famílias com crianças pequenas que estão enfrentando dificuldades”, explicou Jordana.


Os moletons estão à venda por R$ 90

3 visualizações0 comentário