• AceguáUrgente

Caso positivo da covid-19 será contabilizado para Bagé

A Secretaria Municipal de Saúde de Aceguá informou na manhã de hoje (5), que, por critério técnico utilizado pelo Estado, o caso do paciente testado positivo ontem (4), foi contabilizado para o município de Bagé, já que ele possui residência e trabalha nas duas cidades, e, também, o cartão do SUS e a linha de contágio são da cidade vizinha.

A Prefeitura informou, também, que, recebeu mais um resultado de teste PCR com resultado negativo. Trata-se do homem, de 35 anos, que apresentou sintomas de febre, dor no corpo e cefaleia. Agora, são aguardados resultados de dois exames de PCR enviados ao Laboratório Central do Estado (Lacen), de um jovem, de 14 anos, sintomático (tosse, febre e dispneia), e de uma mulher, de 50 anos, com tosse, dor de garganta e coriza, ambos encontram-se em isolamento domiciliar e a linha de transmissão é relacionada ao município de Bagé.


Em live realizada na tarde de ontem (3), o prefeito Gerhard Martens; a secretária de Saúde, Valtraut Kroker, e o diretor técnico da Secretaria de Saúde, Diego Codevilla, apresentaram detalhes a respeito do paciente que atestou positivo para covid-19. Segundo Codevilla, assim que o município teve o resultado, obtido por teste rápido, efetuaram novos testes com familiares e colegas de trabalho do paciente. Trata-se de um homem, de 56 anos, internado no Hospital da Colônia Nova, com tosse e cefaleia.

Conforme o diretor técnico, o quadro de saúde é estável, e a linha de transmissão está relacionada a Bagé. “Ele já estava em isolamento por contra própria, então, não deve ter transmitido para ninguém. Hoje, apresenta sintomas leves, tanto que provavelmente já deve estar recebendo alta”, salienta. Este foi o primeiro caso de coronavírus diagnosticado no município. Mas, por definição do Estado, Aceguá continua sem nenhum caso contabilizado, já que esse foi para as estatísticas da cidade de Bagé.

Por conta do caso, o prefeito Gerhard Martens pede que a população tenha consciência e não saia da cidade. “O vírus está aí e temos que fazer nossa parte. Precisamos nos prevenir o máximo possível até termos uma vacina que, aí sim, trará um alívio na nossa vida. Mas, enquanto não tiver essa vacina, fique em casa”, ressaltou Martens durante a live de ontem.

A Prefeitura anunciou que realizará outra live na tarde de hoje (5), às 14h, do Gabinete de Crise da Covid-19, para explicar o ocorrido.